8 de abril de 2008

Indignação!

Pois bem, eu ando numa fase de falar muito, de expor minhas idéias e opiniões, de me "meter" em um monte de projetos e tal.....então, que isto tem um lado positivo, de aprendizagem, de envolvimento, etc.... e um lado negativo, de se expor mais e assim acabar ficando na "vitrine", e isto tem os seus contras....tudo porque existem pessoas que não sabem ouvir alguém que não concorde com suas idéias, que não sabem argumentar, que só sabem ser grosseiros e sem fundamentos!
O fato é que eu definitivamente não concordo que qualquer pessoa, de qualquer profissão possa simplesmente, sem nenhuma formação para a área, entrar em uma sala de aula e lecionar!
Por favor, quando nos especializamos, formamos, estudamos....estamos nos preparando para exercer uma profissão, certo?! Então, o mesmo acontece com o magistério! Estudamos, nos graduamos, pós graduamos, etc....e nos tornamos tão profissionais como em qualquer outra área, assim como acredito não poder fazer uma cirurgia, por exemplo, por que não sou médica, acredito que um médico também não possa lecionar, sem uma formação específica para a área (isto é apenas um exemplo).....
Daí, que nem todos os professores concordam e acham que podem colocar uma pessoa da comunidade, de qualquer área, com qualquer grau de estudo para dar aulas....de matemática, de português, física, etc....
Acho que este é um dos motivos para que o magistério não seja valorizado em nosso país, por que nem mesmo os profissionais da área valorizam a sua profissão, a sua qualificação!
Assim, eu me pergunto: Por que afinal de contas eu estudei tanto? Se pode-se admitir alguém que não estudou nada sobre educação entrar em uma sala de aula e sair lecionando..... tudo com a idéia de se "aproximar a comunidade da escola"..... para mim esta aproximação deve acontecer sim, mas de outra forma, com a participação da comunidade em atividades como oficinas, gincanas, etc.... e não dentro de sala de aula lecionando!
Estou indignada!

11 comentários:

Bella disse...

cara drica, é exatamente o q eu penso!
eu fico possessa com essas coisas. aqui no rio parece q dar aula d einglês virou bico, sabe? ahh, o cara estuda, sabe um inglês mais ou menos e dá aula para tirar uma graninha. nossa, isso me irrita de uma forma devastadora. sei msm o q vc tá sentindo. raiva, né?
bjs

MLR disse...

Concordo com vc...
Ínfelizmente nosso país funciona no "QI- Quem indica" e colocam qualquer um para dar aulas e mais tarde tentam "consertar" colocando cotas nas faculdades públicas...
Esse é nosso Brasil, tá difícil mudar!
E não é só na sua profissão, sofro muito na minha com a falta de mão de obra qualificada...
Beijos

Diego disse...

por idéias como a deste "grosseiro" que a educação está assim, praticamente um caos... mas educação não mata ninguém... então "toca atrocidade nela".

na física e matemática tem um monte de engenheiros dando aulas [na área acadêmica principalmente], já no ensino médio tocam matemáticos para dar física e o resultado é um monte de gente preconceituosa e culpando tal ciência por suas dificuldades!

concordo contigo e gostaria de ver uma reforma educacional nesse paizinho de merda em que vivemos!

beijo

Renata R. disse...

Total apoio, Drica. Porque esta atitude acaba desvalorizando os profissionais realmente bem preparados, né?

As partes interessadas disse...

"Por que afinal de contas eu estudei tanto? "

Me faço essa pergunta todas as vezes que assisto jornal e vejo a parte em que eles falam de empregos disponíveis e anunciam que um cara que tem 4a série vai ganhar pouco menos que eu, que ralei pra ter minha pós. não acho ruim pelo cara, acho ruim por mim, claro, que gastei tubos e não tenho valorizado meu estudo e esforço...
mas falando especificamente sobre o magistério, concordo 70% com vc... pq não sou contra profissionais da área darem aula, desde que sejam bons, com 'currículo e conteúdo' e se atenham a sua área de atuação, passando uma visão 'de mercado', que também é boa para os alunos a meu ver. mas não acho que possa ser qualquer pessoa... quem se dispuser a ministrar aulas, tem que arrumar um jeito de se preparar, um mínimo que seja.

Ice Ice Baby disse...

concordo 100%!


eu sou economista..e acho q talvez a melhor aula q eu poderia dar seria de culinária...não tenho didática nenhuma...e creio q muitos professores formados de verdade tb não tenham a "técnica" e o jeito certo de ensinar...pq eu, sinceramente, acho bem difícil passar informação de um modo claro e eficaz!

bjs chuchu

Ingrith disse...

Fico imaginando aquelas tiazinhas que nem ler direito sabe, dando aula... fora da realidade!

Aproxima a comunidade como voluntários na cantina, na hortinha, sei lá onde!

Ice Ice Baby disse...

tem presente p/ vc lá no No News chuchu!

bjs!

Aline disse...

Faço coro a sua indignação. Não há nada mais absurdo do que colocar alguém para lecionar que não tem a mínima qualificação para tal. Não digo que um diploma faça de alguém um expert, apenas que ninguém vai fazer uma cirurgia com um açogueiro pelo simples fato dele entender de anatomia e saber cortar carne. Desculpe o exemplo absurdo, mas só falando assim... Para piorar quando você tem tais criaturinhas que passaram por esses "professores" na sua mão, você quase enlouquece porque a pessoa não sabe nem ler, escrever, mto menos pensar.
bjos

Helen disse...

É verdade, Drica. Conhecimento é uma coisa, didática é outra completamente diferente. É muito irresponsável permitir que pessoas sem capacitação adequada sejam "professoras" de alguma coisa.

Andrea Guim disse...

Concordo com você!!! Começa que sou professora de Artes formada e não me sinto totalmente pronta e preparada para lecionar. Imagina quem não tem um mínimo de formação!
Fico indignada! Esta história de voluntariado, em qualquer área de uma instituição educacional só fnciona pros governos não pagarem salários aos PROFISSIONIAS! Mas, vou parando o comentário por aqui, senão vai virar um discurso de páginas....rsrsrsr
Obrigada por expressar sua opinião!

Pesquisa

Google